oncontextmenu='return false' onselectstart='return false'>expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

13 setembro 2016

1

Pet não é presente



Oi oi mammys, tudo bem?


O Dia das Crianças está chegando e a dúvida que surge na cabeça dos pais é sempre a mesma: o que dar de presente para nossos pequenos? Como resposta, muitos escolhem brinquedos, roupas, passeios e até mesmo um pet. Isso mesmo: uma animal de estimação.

Entenda a importância de planejar antes de comprar ou adotar um animal de estimação para uma criança.


Os pets, em especial cães e gatos, se tornaram uma opção de presente nessa época, pois proporcionam muitas alegrias à família. Além de alegrarem o lar, ajudam no desenvolvimento e no processo de responsabilidade do pequeno, que aprenderá a dar comida e cuidar do animalzinho.

No entanto, é bastante comum vermos pais que, por quererem agradar seus filhos, acabam comprando ou adotando um animal sem, antes, pensar em todos os prós e contras dessa atitude. Afinal, ter um pet em casa, é sinônimo de amor e carinho constantes, mas, também, cuidados especiais e gastos extras.

Antes de aumentar a família adotando/comprando um pet, algumas perguntas devem ser respondidas pelos pais da criança, como: a família tem tempo livre para dar atenção ao novo membro? Alguém na casa possui alergia a gatos ou a pelos? Estamos preparados para lidar com xixi e coco fora do lugar e possíveis objetos ou móveis roídos/arranhados pelo pet? Quando formos viajar, o pet tem com quem ficar durante nossa viagem? Estamos em condições financeiras para manter esse animal?

Além dessas perguntas, é importante refletir sobre o animal a ser adquirido, bem como sua idade e suas necessidades específicas. Existem grandes diferenças entre cães e gatos quanto ao cuidado com eles e seu comportamento. Fizemos um guia rápido que pode te ajudar a escolher seu pet, caso você esteja preparado para aumentar a família:


Se o novo membro da minha família for um gato...

Os gatos são animais incríveis! Por não precisarem de tanto espaço para viverem felizes, se adaptam muito bem em apartamentos. Outra vantagem é a higiene dos bichanos: na maioria das vezes, os gatos aprendem logo no primeiro uso da caixinha que é lá o lugar certo para fazerem suas necessidades. Se a caixinha for limpa regularmente, dificilmente eles irão procurar outro local para fazerem xixi e coco. Eles também não precisam de banhos com frequência, pois são bichinhos “auto-limpantes”. Ah, e também não precisam passear – aliás, muitos gatinhos nem gostam de serem expostos a tantos estímulos como carros, pessoas estranhas, cheiros, barulhos, etc.No entanto, é importante ter em mente que os gatinhos sentem a necessidade de arranhar (para afiarem as unhas, se espreguiçarem e marcarem território) e, para algumas pessoas, esse comportamento não é tolerável. É claro que, dando opções para os gatinhos poderem arranhar (como arranhadores, por exemplo) e os treinando para que arranhem apenas ali, tudo se resolve! Mas esteja preparado para algumas arranhadas em locais inapropriados (dica: a vítima é, geralmente, o sofá!), em especial na fase em que ainda estão aprendendo o que pode ou não ser feito.


Se o novo membro da minha família for um cachorro...

Os cachorros também são animais pra lá de especiais! Por serem totalmente domésticos (os gatinhos ainda são considerados selvagens), o adestramento se torna mais fácil, além de ser uma atividade prazerosa tanto para o animal, quanto para quem está adestrando. Eles adoram acompanhar a família em passeios e viagens e, na grande maioria das vezes, adoram fazer novas amizades tanto com pessoas, quanto com outros animais. Porém, para se ter um cachorro em casa, é preciso avaliar o espaço que o animal terá. Diferentemente dos gatos, cães (em especial os de porte grande) precisam de mais espaço, pois são animais mais ativos. Além disso, leva algum tempo até que aprendam completamente o local correto para fazerem suas necessidades, o que pode ser um incômodo para algumas pessoas. Os cães também são animais extremamente sociáveis e que necessitam de interação com seus donos. Portanto, se ele tiver que passar muito tempo sozinho, com certeza irá sofrer por isso. Enquanto os gatos arranham os móveis, os cães podem acabar mordendo móveis e objetos, especialmente quando são filhotes. Cabe aos donos do cachorro ensiná-lo o que é certo e errado, sempre com muita paciência e procurando compreender o que está por trás daqueles comportamentos tidos como indesejáveis.

E falando em comportamento indesejável, é mais provável que filhotes apresentem tais comportamentos do que animais adultos. Portanto, se quer aumentar a família mas não está preparado para lidar com as travessuras dos filhotes, considere adotar um petadulto! Além de fazer um bem enorme para sua família, você estará dando uma chance a um cão ou gato que dificilmente será adotado, justamente por já ser maiorzinho.

Se nesse dia das crianças você deseja presentear seu filho com um bichinho de estimação, tenha a certeza de que você e sua família estão prontos para receberem e cuidarem desse novo ser que viverá com vocês muitos e muitos anos. Lembre-se de que todos os pets possuem sentimentos e desenvolvem uma relação de afeto com os membros da família. Portanto, o abandono jamais deve ser uma opção, ainda mais por ser considerado crime.


*Texto por: Assessoria de Imprensa Petlove

Espero que tenham gostado. 

Grande Beijo, meu e das pequenas.

Um comentário :

  1. Perfeito Tati!!

    Não é barato cuidar de bichinhos,precisam de comidas certas, amor, veterinário, espaço.


    bjokas =)

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, porque eu adoro! :)

Grande Beijo, meu e das pequenas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Layout: Prioridade de Mãe/ Designer: Acessórios e Personalizações de Blogs Tecnologia do Blogger | Todos os direitos reservados ©2013