oncontextmenu='return false' onselectstart='return false'>expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

15 julho 2014

4

Catapora




Olá Mãezinhas, tudo bem com vocês?


Hoje falaremos sobre a Catapora.


A catapora é causada pelo vírus da varicela-zoster mais conhecida como família do herpes, a catapora é altamente contagiosa. A primavera é a época do ano de maior incidência.

A catapora é caracterizada por um tipo de erupção que varia de pequenas bolhas semelhantes a uma gota de orvalho a pequenas crostas, numa quantidade que varia de 300 a 500 lesões, a varicela pode evoluir para complicações graves, como infecção bacteriana generalizada da pele e até a morte.

Geralmente a manifestação da catapora é observada primeiramente na face, no couro cabeludo ou no tronco. Crianças em idade pré-escolar, a erupção é frequentemente o primeiro sinal da doença. 

Quase sempre há febre, calafrios ou mal-estar um dia ou dois antes do início da erupção cutânea.

O período de incubação varia de nove a 21 dias entre a época em que uma pessoa é exposta ao vírus e o momento em que os sintomas se manifestam. 

A varicela pode ser transmitida desde dois dias antes do surgimento da erupção até cerca de seis dias após ou até que as lesões finais tenham se transformado em crostas. 

A transmissão da catapora ocorre por meio das vias respiratórias, pelas gotículas de saliva e pelo contato com as lesões da pele.

As complicações mais comuns da catapora em crianças de um a 14 anos de idade são infecções bacterianas das lesões cutâneas e pneumonia. Em adultos, a complicação mais comum da catapora é a pneumonia e o curso da doença é mais prolongado e severo que nas crianças. 

Outra complicação importante é a ocorrência da catapora durante a gravidez pois de 2% a 3% dos recém-nascidos de mães que contraíram a catapora cinco dias antes ou até dois dias depois do parto podem apresentar varicela muito grave ou, dependendo da idade gestacional em que ocorreu a infecção, nascer com anomalias.

Nas crianças pequenas, não é indicado qualquer tratamento, nem mesmo os conhecidos banhos de permanganato, pois quando é mal diluído, pode causar queimaduras na pele e acrescentar morbidade à doença. 

O ideal é fazer a higiene adequada da pele, com água e sabão, durante o banho habitual, e cortar bem as unhas da criança para que ela não coce as vesículas e corra o risco de infeccioná-las. 

O tratamento específico com a medicação, só é indicado em adultos ou pacientes acima dos 12 anos, pois a taxa de complicação da doença costuma ser maior. 

Antitérmicos são indicados e deve-se lembrar de evitar ácido acetilsalicílico e ibuprofeno. Em algumas situações, pode-se lançar mão de medicações anti-histamínicas (anti-alérgico) visando conter o prurido que acompanha as lesões de pele.

Fique atentos ao cartão de vacinação dos seus filhos.

Mantenha as crianças sempre imunizadas!


É isso mãezinhas, espero que todas as informações lhe sejam úteis.


                                              Grande Beijo, meu e das pequenas.



             

4 comentários :

  1. Se a carteirinha de vacinação estiver em dia não tem com o que se preocupar! E também a imunidade da criança tem que estar bem! Sempre ter muita atenção com a alimentação e a higiene dos nossos pimpolhos!

    ResponderExcluir
  2. Eu ja tive e é horrivel a coceira e é pior ainda nao poder coça-las.... Uma vez coçei e fiquei com a marca até hoje. Fico com muito dó de criança que pega catapora...ela fica abatida e muito incomodada é um periodo dificil para as maes

    ResponderExcluir
  3. Eu já tive quando era pequena, e é horrível, eu lembro que peguei do meu primo, aí ficamos eu e ele de catapora, toda noite tinhamos que passar remédio, era horrível :/

    ResponderExcluir
  4. Como sempre muito útil, mais mae que é mae mesmo com vacinaçao em dia se preocupa né ?!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, porque eu adoro! :)

Grande Beijo, meu e das pequenas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Layout: Prioridade de Mãe/ Designer: Acessórios e Personalizações de Blogs Tecnologia do Blogger | Todos os direitos reservados ©2013